Uma janela para a planície

Diz-se por estas bandas de algo de que se tem a certeza absoluta que é “tão certo como a Feira de Castro”, tão antiga e certa ela é. Instituída por Filipe II em 1620, a feira acontece desde então durante quatro dias a encerrar no último domingo de outubro.

Castro Verde é uma janela para a planície alentejana. Terra de minas e mineiros que extraem do subsolo o cobre e o estanho, terra de encontros de culturas que se enraizaram num viver e saber próprios. Terra da Abetarda, do Cortiçol de Barriga-Preta, do Grou e da Cegonha Branca. Terra de cante e da viola campaniça.

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.