Se fores o sétimo de sete filhos…

Hoje são cada vez menos as famílias numerosas, mas há bem pouco tempo era usual encontrar-se casais com um rancho de filhos. Por terras de Tabuaço, ser o sétimo de sete filhos era caso para ser de lado olhado pelos conterrâneos.

É que o sétimo de sete filhos de um casal será lobisomem e se rapariga for bruxa se tornará. Só há uma forma de evitar tão triste sina, que é a de picar o bebé com um alfinete de ouro. Se tal não for feito, apenas com uma aguilhada dos bois o encanto se quebrará.

Em Tabuaço, Barcos ou Guedieiro há histórias de procissões de almas, de lobisomens, alguns tão rápidos que faziam faísca ao correr, e de luzes que se curvam à porta da igreja. Conheçamos estas histórias de pasmar enquanto percorremos o concelho de belas paisagens, no vale do Távora a caminho do Douro, e de bastos exemplos do românico religioso.

https://youtu.be/lAL0g-Hw58E

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.