Ruralidade preservada em Paredes de Coura

É uma ruralidade preservada, autêntica, a que nos oferece Paredes de Coura. Território em que a natureza foi pródiga, é habitado vai para cinco mil anos e nele foram ficando as marcas da presença humana, com os seus castros, aldeias, igrejas e casas senhoriais.

Por aqui se come com qualidade, que as gentes de Paredes de Coura sabem aproveitar as dávidas da natureza e trabalhá-las em seu proveito. Aqui, no seu curso ao encontro com o Minho, o rio Coura corre descendo ao vale, de margens aprazíveis e águas propícias ao rafting ou ao canoeing. Não se sendo adepto dos desportos náuticos, pode-se sempre fruir do rio passeando nas suas margens ou indo até à praia fluvial do Taboão.

Visite-se o museu de Paredes de Coura, que em 2015 recebeu uma menção honrosa com a exposição Impressão Digital. Aqui se vê a relação do homem com o território. Ou siga-se até ao Cossourado para conhecer a Cividade, o povoado fortificado que tem a particularidade de ter algumas habitações reconstruídas.

Sendo-se interessado por vestígios de outras eras, conheçam-se os vários marcos miliários existentes no concelho e que identificavam as vias romanas, com especial destaque para o núcleo de Antas, em Rubiães. Este conjunto de seis tem a particularidade de dois deles terem sido utilizados como suportes para o alpendre da capela de S. Bartolomeu. Em Rubiães, há ainda que conhecer a ponte romano medieval que lá há.

A rota dos marcos miliários pode ser uma boa desculpa para conhecer as paisagens de Paredes de Coura. O roteiro de um visitante deve incluir a aldeia de Porreiras para ver a eira comunitária com os espigueiros e Bico. Nesta última povoação, aproveite-se para dar um salto até à zona protegida do Corno do Bico. A aldeia é uma das mais extensas do concelho – e também das que está implantada a maior altitude -, descendo dos topos do Corno do Bico até às margens do Coura.

Na aldeia do Bico aprecie-se a paisagem e a gastronomia muito própria. Já provou sopa de mel? Pode ser um bom começo para uma refeição diferente.

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.