O naturalismo e o romantismo das Caldas da Rainha

O naturalismo e o romantismo andam de mãos dadas nas Caldas da Rainha, ou não fosse esta a terra escolhida por Bordalo Pinheiro para construir a sua fábrica de faiança. Mas os ideais do século XIX também estão bem patentes no Parque D. Carlos I.

Sugere-se, pois, um passeio pelo parque e uma visita ao Museu da Cerâmica. E ainda uma ida à Praça das Flores, que de nome próprio é da República mas que assim ficou conhecida pelo mercado de flores e hortícolas que aí se realiza diariamente. Antes de sair da cidade, não se perca o Museu José Malhoa.

Já fora de portas, a Lagoa de Óbidos é de visita obrigatória. Frágil ecossistema, a lagoa é uma das belas paisagens costeiras portuguesas.

https://youtu.be/5bis_8YJcc4

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.