O cosmopolitismo de que Cascais não abdica

Os reis D. Maria Pia e D. Luís traçaram-lhe o destino e o caráter ao escolher a baía a poucos quilómetros de Lisboa como local de veraneio, seguiram-se-lhes condes e duques que à beira-mar plantaram belos palacetes.

Cascais ganhou depois o cosmopolitismo com as convulsões mundiais e foi refúgio de grandes de outras terras, que atraíram a elite da política, das artes e da intelectualidade. Aqui nasceu James Bond pela pena de Ian Fleming, aqui se chega hoje pela cénica linha do Estoril, curta viagem quase sempre a bordar a foz do Tejo e o mar.

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.