Do poeta Bandarra e da judiaria

Sapateiro e poeta, para os contemporâneos profeta. A ele está intrinsecamente ligado o mito do regresso de D. Sebastião. Falamos do Bandarra, poeta de Trancoso do século XVI, de versos de cariz profético e messiânico. De si próprio escreveu “Em dois sítios me achareis, / Por desgraça ou por ventura: / Os ossos na sepultura, / A alma nestes papéis”.

Está dado o mote para um passeio por Trancoso. Comece-se na sepultura do Bandarra, na Igreja de São Pedro, e depois siga-se pelo centro histórico medieval, conheça-se o castelo, a judiaria e o Centro de Interpretação da Cultura Judaica Isaac Cardoso, erguida 500 anos depois de a Inquisição ter destruído a importante comunidade judaica da cidade beirã.

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.