Banhistas e pescadores juntos em Espinho

Espinho é o mar, o camarão pequeno que leva o seu nome, as praias e as pessoas. Desde sempre procurado pelas gentes do Grande Porto como zona de veraneio, a cidade de Espinho tem marcada na arquitetura a época em que se “ia a banhos”.

O mar e as praias são privilegiados spots para o lazer mas também zona de labuta. A Arte Xávega ainda se pratica nos areais de Espinho, com as companhas a puxarem as redes a partir da praia, e as varinas que ainda hoje apregoam a “sardinha viva do nosso mari”.

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.