A Aldeia do Arripiado que beija o Tejo

Na Chamusca ribatejana é na Aldeia do Arripiado que se procura descobrir traços da cultura avieira, da cultura dos pescadores de Vieira de Leiria que o mar expulsou e encontraram abrigo nas águas mais calmas do Tejo.

O seu casario em declive desce até beijar o Tejo, razão primeira da sua existência, e olhar para a fronteira Tancos, na outra margem. Todos os anos, as duas se unem a 15 de agosto para levar São Marcos a visitar as duas margens.

Previous ArticleNext Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.